Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘cristão’

belly-dancer
O protestantismo teve interpretações diferentes sobre o uso do entretenimento pelo cristão. Abaixo conheça a posição luterana sobre esses dois elementos de entretenimento.

Read Full Post »

 

Satanism

 

Lutero explica o Segundo Mandamento : “Não tomarás o nome do Senhor
teu Deus em vão” , como segue:

Devemos temer e amar a Deus e então não amaldiçoar, jurar, usar artes satânicas, mentir ou enganar pelo Seu nome, mas invocá-lo em todas as necessidades, orar, louvar e dar graças .

Pessoalmente, eu sempre achei o comentário de Lutero sobre as artes satânicas curioso. Certamente os cristãos não devem se envolver com o ocultismo, mas isto não é óbvio? O “Artes Satânicas” inclui coisas como feitiçaria, bruxaria, adivinhação, adoração ao diabo, etc, cristãos não estão imunes a participar destas coisas, então talvez o lembrete de Lutero é bem-vindo, no final das contas.

Mas as artes satânicas nem sempre aparecem em formas tão grosseiras como estas. Como alguém que procura se disfarçar como um “anjo de luz” (2 Coríntios 11:14), Satanás, muitas vezes, nos envolve com formas mais sutis de suas artes, a maior das quais é apresentar uma falsa doutrina como se fosse divina. Satanás é um mestre do engano, e até mesmo as igrejas da Galácia, apesar de ter ouvido São Paulo pregar ( Gálatas 1:8 ), eram suscetíveis à falsa doutrina. Em Gálatas 3:01, o apóstolo lamenta: “quem vos fascinou (encantou) a vós?”

Lutero descreve este “fascínio”, ou “encanto” como algo que ocorre quando o diabo nos faz ver ou ouvir coisas que não estão realmente lá. Ele escreve:

“Assim, Satanás tem a capacidade incomum para tocar todos os sentidos de tal forma que você jura que viu, ouviu ou sentiu algo que você nunca viu, ouviu, etc ” [1]

Este encantamento, ou feitiçaria, pode ocorrer tanto no plano físico quanto no espiritual. No plano físico, ele pode ser tão simples como imaginar que você viu ou ouviu algo assustador. No reino espiritual, envolve ver ou ouvir coisas nas Escrituras que não estão realmente lá, ou seja, a falsa doutrina. Lutero nos adverte a nos proteger contra esta bruxaria espiritual, onde o diabo trabalha internamente, com opiniões plausíveis e idéias sobre a doutrina, por que, como eu já disse, ele consegue “enfeitiçar” os corações dos homens ao ponto que eles juram que suas ilusões mais fúteis e ímpias são a mais certa verdade . [2]

Deve-se observar, em primeiro lugar, que Lutero descreve essa falsa doutrina como “opiniões plausíveis”, que as pessoas “juram” que são “a mais certa verdade.” Ou seja, elas parecem ser os ensinamentos mais perfeitamente razoáveis ​​para a mente racional. Portanto, devemos estar constantemente em guarda contra opiniões que soam ortodoxas, sendo que, na verdade, contrariam a Palavra de Deus.

Mais recentemente , o papa Francisco emitiu uma “opinião que soa bem ortodoxa”, em que ele afirmou que “a misericórdia de Deus não tem limites, se alguém se vira para ele com um coração sincero e contrito, a questão para quem não acredita em Deus está na obediência a própria consciência”. [3 ] De acordo com o papa, você não precisa acreditar em Deus, e muito menos Jesus, para ser salvo. Tudo o que é necessário é “obedecer a própria consciência.”

O Catecismo da Igreja Católica afirma esta doutrina quando diz que os que não conhecem o Evangelho de Cristo não por culpa própria, e a Sua Igreja, mas que, no entanto, busca a Deus com um coração sincero, e, movido pela graça, tente em suas ações fazer a vontade de Deus que eles conhecem através da sua própria consciência – estes também podem alcançar a salvação eterna. [4]

A idéia de que a salvação existe para aqueles que não ouviram o Evangelho é agradável o suficiente para a mente racional. Mas este ensinamento é problemático porque contraria Escritura, que afirma que Jesus é o único caminho para o Pai, para além de quem não há salvação; que nossas obras não contam nada diante de Deus, e, se for assim, então Cristo morreu em vão (João 14:6, Atos 4:12, Romanos 3:20, Gálatas 2:21).

Uma maneira que Satanás nos levou a reduzir nossas defesas contra a falsa doutrina é mudando a nossa forma de falar sobre isso. Não mais comumente se referem aqueles que ensinam falsa doutrina como sendo ” enfeitiçado ” (Gl 3:01 ), ou praticantes da arte satânica. Em vez disso , adotamos uma linguagem que coloca a doutrina falsa em pé de igualdade como a verdade do Evangelho. O que São Paulo e Lutero chamaram de feitiçaria, hoje chamamos de “interpretações”.

 

Essa linguagem pode parecer à primeira vista neutra, como se estivéssemos recusando de fazer um julgamento da verdade ou erro de um ensinamento. Mas, na verdade, isso é um julgamento, estamos dando uma mesma legitimidade a todos os pontos de vista. Assim também a doutrina da presença real é vista como apenas mais uma “interpretação” das palavras da instituição, juntamente com a “interpretação” de que é algo simbólico (como se fossem igualmente válidos). Para dar a impressão de que a falsa doutrina é uma mera interpretação ao invés de bruxaria ou as arte satânica cresce com a preocupação de evitar ofender as pessoas a todo custo, mesmo que isso signifique ofender a Deus.

Tornar a falsa doutrina como algo divino é a mais alta das artes satânicas. Satanás fica satisfeito quando uma apresentação grosseira da doutrina faz efeito, mas quando isso não funciona, ele não vai desistir. Ele é um mestre da meia-verdade, e até mesmo da “verdade maior”. Ele vai preservar o máximo da verdade, se necessário, de modo a tornar seu ensino atraente, até mesmo divino. Mas até mesmo uma ligeira impureza é suficiente para tornar uma doutrina letal. Um pouco de fermento leveda toda a massa (1 Coríntios 5:6). Se formos nos proteger contra a arte satânica de impureza doutrinária, devemos nos aplicar diligentemente para a distinção adequada entre Lei e Evangelho, a maior arte para o
cristão. Tornando-se hábil nesta arte é a melhor maneira de se proteger contra as artes satânicas e santificar o nome de Deus.

Porque o nome de Deus é santificado “quando a Palavra de Deus é ensinada em sua verdade e pureza, e nós, como filhos de Deus, também devemos levar uma vida santa de acordo com ela”. [5] Que o nosso querido Pai do céu nos ajudar a fazer isto.

[1] cf . a edição americana de Palestras de Lutero sobre Gálatas (
1535 ) , p. 191 .

[2 ] Ibid . , 192.

[3 ]http://www.zenit.org/en/articles/pope-francis-letter-to-the-founder-of-la-repubblica-italian-newspaper

[4] Cf. Catecismo da Igreja Católica , n 847 , citando a Lumen
Gentium do Papa Paulo VI .

[5] Lutero, Catecismo , a explicação da primeira petição.

Traduzido de: Steadfast Lutherans

Read Full Post »

Por: P. Gilberto C. Weber

Funny-Funny-Smile
Como anda o seu humor? Como andam as suas risadas? Você e sua família têm desfrutado de boas gargalhadas? Ou você é do tipo sisudo, que fica emburrado por qualquer coisa? Rir, soltar gargalhadas além de ser relaxante e ajudar o coração é algo que precisa fazer parte da vida do cristão. Um cristão que não ri é porque ainda não entendeu o evangelho. O evangelho é a nossa maior alegria. O nosso humor está ligado à espiritualidade, ao nosso relacionamento íntimo com Deus.

(mais…)

Read Full Post »

Neste programa da Cristo Para Todos, da Igreja Evangélica Luterana do Brasil, uma reflexão de algumas pessoas que têm a Bíblia como regra de fé e prática sobre o assunto. Confiram:

 

Read Full Post »

Pós-modernidade odeia rótulos. Geração mimimi.

Nesses tempos loucos da pós-modernidade, abraçar uma verdade, ter uma convicção, compartilhar essa convicção com as pessoas é algo que chega a ser muito ofensivo para muitas pessoas mais acostumadas ao relativismo e que acreditam que não se deve haver “verdades absolutas”, por isso qualquer “rótulo” ou nomenclatura para se definir um conceito ou uma crença deve ser combatido em nome da “diversidade”, ou da “unidade”, defesa comum entre nós evangélicos. Na prática, isso quer dizer que os cristãos não devem ter rótulos, até mesmo o rótulo “cristão”, que é bíblico (Atos 11:26), tem ofendido a muitos que se dizem acima do cristianismo histórico que acreditam que nem esse rótulo deva ser usado entre os crentes em Jesus, para que se respeite o humanismo, a diversidade e a diversidade que nossa sociedade secular e descompromissada com as coisa prega tanto.

Nem vou me alongar nesse assunto. A pós-modernidade está errada, como o Mundo sempre esteve errado, porque nunca quis se curvar à vontade de Deus e sempre pregou contra aquilo que Deus diz e a favor do pecado. Este texto tem a intenção de resolver alguns pontos mal entendidos pelos críticos do protestantismo por causa de nossa nomenclatura.

(mais…)

Read Full Post »

Às vezes esquecemos o básico e queremos resolver equações mais complicadas

Fazer grandes coisas por meios imperceptíveis, eis a lei de Deus.

Merle D’Albigné

 

Uma nova Reforma acontecerá não com um Martinho Lutero ou um grande líder mundial carismático mas com milhares de cristãos simples com o espírito cooperador de Lutero. Deus deseja verdadeiros colaboradores. Lutero, Calvino, Knox, Edwards, Spurgeon e outros tiveram sua valiosa importância para Deus e para o mundo como grandes líderes cristãos, mas um servo de Cristo não trabalha primordialmente  para se destacar como um grande líder reformador, apenas faz seu trabalho com a motivação correta de glorificar a Deus, como os reformadores fizeram, se Deus em sua graça quiser exaltar um dos seus servos, isso pertence só a Sua soberana vontade. Os grandes reformadores não trabalharam para tornarem-se grandes por si, mas tão somente viveram de acordo com a vontade de Deus, através do sacrifício, da fé, da humildade, da disciplina e motivação correta, daí puderam ser úteis para Deus no mundo, e seus frutos permanecem.

Neste exato momento o Espírito Santo está se movendo sobre todas as nações e levantando um novo exército de pessoas comuns, de simples discípulos, de obreiros normais, de somente servos. Milhares de homens e mulheres, apenas simples seguidores de Cristo levaram, levam e levarão a Palavra de Salvação para pessoas em todos os lugares. Como ouvirão se não há quem pregue?  Aqueles que levam a mensagem da Cruz de modo humilde e anônimo têm o poder de levar a Palavra do Salvador onde ninguém levou. O Senhor quer trabalhadores comuns que façam sua parte sem desejar destacarem-se por isso, mas que tão-somente cumpram sua tarefa, missão e chamado. Deus pode fazer nascer uma comunidade cristã em um dia ou em uma semana ou um mês, o que normalmente levaria um ano aos olhos de incrédulos. Deus levanta pessoas improváveis em lugares improváveis para chamar seus eleitos e reunir sua amada Igreja. O Senhor não despreza os mais desprezíveis e insignificantes servos do seu povo. Ele trabalha com pequenos átomos para revolucionar comunidades inteiras. É preciso clamar a Deus por sua visão, sem a qual não haverá ânimo verdadeiro.

É normal para o mundo pensar em termos de status e títulos, o mundo busca reconhecimento e destaque. E isso tem influenciado muitos cristãos. A busca pelo reconhecimento é uma armadilha sedutora. Ouça: Deus ama o menor e mais simples discípulo, Ele não vê superficialmente, mas vê o coração e visita com alegria os quebrantados. Não há necessidade maior do que ser um simples servo de Cristo para Deus. O Pai deseja um relacionamento de verdade com seus filhos, nada mais. Não coloque seu orgulho, auto-suficiência e tradição entre seu relacionamento real com Deus. Cristo quer servos integralmente, sem hipocrisias e sem reservas. Lembrando que nossa capacidade vem de Deus. — Não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus. 2 Coríntios 3:5.

Faça o que poucos fazem: o básico; o fundamental. Quanto mais um servo de Cristo quer ser útil, mais ele descobre como é difícil ser simples. É fácil desviar-se do caminho com muitas luzes ofuscando a visão. Mas ninguém pode impedir você de seguir seu chamado, nem legiões de demônios ou homens. Junte-se ao exército de servos anônimos e morra como um desconhecido indigente para o mundo, se necessário, mas não busque glórias humanas. Busque em primeiro lugar a aprovação dAquele que vê em secreto. Busque servir a Deus em lealdade, com diligência, amor, abnegação e finalidade. Isto é o mais simples e difícil.

Tenha fidelidade ao seu chamado e à verdade. Aceite com humildade e alegria o lugar determinado por Deus, quer este lugar seja de destaque ou não. Sirva sem murmuração, mas com alegria de coração. O Senhor deu dons a indivíduos de carne e osso para que sirvam, para que multipliquem, frutifiquem. Não se torne negligente, mau e infiel. Os campos estão prontos para a colheita, é preciso visão para enxergar e vocação para ouvir e obedecer. — Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando. João 15:14.

Que Deus capacite você a usar sua vocação para glória dEle.

“Deus está procurando pavios para queimar. O óleo e o fogo são gratuitos”. (Hudson Taylor, missionário inglês na China).

Raniere Menezes

Read Full Post »

 

Já de cara, a resposta é não. A doutrina arminiana, ou pior, a pelagiana é tão impregnada no brasileiro que a doutrina Bíblia da soberania de Deus sobre a salvação do homem é algo que chega até a ofender algumas pessoas acostumadas a acreditar que o ser humano é “dono de si mesmo” e Deus “repeita nosso ‘Livre Arbítrio'”. Bom, Livre Arbítrio é assunto para outra postagem, mas a realidade sobre a nossa salvação é MUITO boa. Se a salvação estivesse em nossas mãos, em nossa vontade de fazer o que Deus manda, vamos falar a verdade, já a teríamos perdido faz muito tempo, né? E como Deus é totalmente Santo e Justo, não deveríamos recuperar de volta, mas Ele é bom e misericordioso e salva seus eleitos pela graça, e dá a fé como agente desta salvação, como o primeiro benefício desta salvação. Não só passamos a enxergar a Verdade sobre Deus, mas passamos a crer nesta verdade por obra única e exclusiva dEle, já que nós somos incapazes por nós mesmos de acreditar de verdade em tudo que Ele diz, o que implica obedecer o que Ele diz, mas sempre preferimos fazer as coisas do “nosso jeito”.

A má notícia é que esse “nosso jeito” não é, na extrema maioria das vezes” o jeito que Ele quer as coisas, então, não temos condições de manter a salvação por nós mesmos. A boa notícia é que Ele nos ama tanto e sua graça é tão abundante, que Ele mantém a salvação pela misericórdia que Ele tem por quem Ele se revelou através do Espírito Santo, dos que crêem no nome de Jesus e dobram seus joelhos a Ele com sinceridade de coração, com a fé que Deus dá aos seus filhos eleitos. Ele prometeu: (mais…)

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: